posfácio

Posfácio por Carol Passos e Stefani Ceolla

Esse é o Posfácio, criado por Carol Passos e Stefani Ceolla para falar sobre livros. Nós somos amigas, jornalistas, e temos muitas coisas em comum, entre elas o gosto pela leitura. Esse podcast não tem a pretensão de fazer uma crítica literária: são novas versões das conversas que já tínhamos, em áudios pelo Whatsapp, compartilhadas com vocês por essa plataforma. Nós gostamos de livros, estudamos sobre eles (Carol tem pós-graduação em Estudos Literários e Stefani é estudante de Letras), temos algumas referências e gostamos de falar sobre como o que lemos nos toca. Arte por Ângela Prestes.

Sobre os livros obrigatórios para o vestibular da UFSC 2023
18-11-2022
Sobre os livros obrigatórios para o vestibular da UFSC 2023
Nesse episódio, falamos sobre os livros obrigatórios para o vestibular da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) 2023. O conteúdo está disponível em todos os tocadores e também em vídeo no nosso canal no Youtube! As provas do vestibular 2023 da UFSC acontecerão nos dias 10 e 11 de dezembro de 2022. As obras literárias obrigatórias são: “Pauliceia Desvairada”, do Mário de Andrade; “Crônicas para jovens: de amor e amizade”, da Clarice Lispector; “Ânsia eterna – contos”, da Júlia Lopes de Almeida; “Boca do Inferno”, de  Ana Miranda; “Negro”, do Cruz e Souza; “Fazenda Modelo”, do Chico Buarque. Nesse episódio, a gente conversa sobre cada um desses livros de que maneira a gente acredita que eles podem cair no vestibular. Se você gostou desse conteúdo, considere fazer parte do nosso Time de Leitores! É só entrar no apoia.se/posfaciopodcast. A partir de R$ 10 por mês, você participa de sorteios de livros exclusivos pra quem apoia financeiramente o Posfácio. Lembramos também que custa zero reais assinar nossa newsletter: vão estar os livros e links que citamos aqui, além de conteúdos extras. E se vocês gostaram desse episódio, saibam que podem apoiar o Posfácio de diferentes formas, não só financeiramente: curta nossos perfis em redes sociais (@posfaciopodcast), faça uma boa avaliação nos tocadores, e compartilhe o podcast. Assim você incentiva a cultura, a literatura, a educação e o jornalismo cultural. Produção e roteiro: Carol Passos e Stefani Ceolla Edição de áudio e vídeo: Stefani Ceolla Arte: Marco Favero --- Send in a voice message:
Sobre a leveza da escrita de Julia Dantas
04-11-2022
Sobre a leveza da escrita de Julia Dantas
Neste episódio temos a alegria de receber no Posfácio a escritora Julia Dantas, autora daquele que provavelmente é o livro mais citado no Posfácio: “Ruína y Leveza”,  de 2015, finalista do Prêmio São Paulo de Literatura, do Prêmio AGEs e do Prêmio Açorianos de Criação Literária. Julia é jornalista formada pela Federal do Rio Grande do Sul e mestre em Escrita Criativa pela PUC-RS, onde fez doutorado na mesma área. Integrou a editora Dublinense durante três anos e hoje atua como editora e tradutora. Foi colunista de jornal, tem contos publicados em antologias e é autora do romance “Ruína y leveza”, de “Sabrina é um nome bonito”, de 2020, e de “Ela se chama Rodolfo”, lançado esse ano. Os livros citados neste episódio são: “Ruína y Leveza”, de Julia Dantas “Sabrina é um nome bonito”, de Julia Dantas “Ela se chama Rodolfo”, de Julia Dantas “Se deus me chamar não vou”, Mariana Salomão Carrara “A língua da medusa”, Gabriela Leal “Ideias para adiar o fim do mundo”, Ailton Krenak Se você gostou desse episódio e dessa temporada, considere fazer parte do nosso Time de Leitores! É só entrar no apoia.se/posfaciopodcast. A partir de R$ 10 por mês, você participa de sorteios de livros exclusivos pra quem apoia financeiramente o Posfácio. Lembramos também que custa zero reais assinar nossa newsletter: vão estar os livros e links que citamos aqui, além de conteúdos extras. E se vocês gostaram desse episódio, saibam que podem apoiar o Posfácio de diferentes formas, não só financeiramente: curta nossos perfis em redes sociais (@posfaciopodcast), faça uma boa avaliação nos tocadores, e compartilhe o podcast. Assim você incentiva a cultura, a literatura, a educação e o jornalismo cultural. Produção e roteiro: Carol Passos e Stefani Ceolla Edição: Isaac Varzim Arte: Marco Favero --- Send in a voice message:
Sobre a representação das mulheres na literatura de Jarid Arraes
21-10-2022
Sobre a representação das mulheres na literatura de Jarid Arraes
A gente não cansa de dizer que nem temos roupa pra receber as pessoas que estão participando dessa temporada do podcast, e neste episódio temos mais uma convidada maravilhosa, de quem somos muito fãs: a maravilhosa Jarid Arraes. Nascida em Juazeiro do Norte, na região do Cariri, no Ceará, Jarid Arraes é escritora, cordelista, poeta e autora do romance "Corpo Desfeito" e do premiado “Redemoinho em dia quente“, vencedor do Prêmio Biblioteca Nacional, do APCA de literatura na categoria contos, e finalista do prêmio Jabuti. Jarid também é autora do livro de poemas “Um buraco com meu nome“, da coletânea “Heroínas negras brasileiras em 15 cordéis“ e de "As lendas de Dandara". Atualmente vive em São Paulo, onde criou o Clube da Escrita para Mulheres, e tem mais de 70 títulos publicados em literatura de cordel.  Os livros citados neste episódio são:  "Corpo Desfeito", de Jarid Arraes  “Redemoinho em dia quente“, de Jarid Arraes  “Um buraco com meu nome“, de Jarid Arraes  “Heroínas negras brasileiras em 15 cordéis“, de Jarid Arraes  "As lendas de Dandara", de Jarid Arraes  “Niketche”, de Paulina Chiziane  “O senhor dos anéis", de J. R. R. Tolkien  “Ninguém vai lembrar de mim”, de Gabriela Soutello  “Água indócil”, de Ana Clara de Vito  “Flor de gume”, de Monique Malcher  “Pequena coreografia do adeus”, de Aline Bei  “Pança de burro”, de Andrea Abreu  “Mainá”, de Karina Buhr  E atenção ouvintes do Posfácio: temos uma edição maravilhosa e autografada de “Corpo desfeito” para sortear entre as pessoas que apoiam o podcast. Se você ainda não faz parte do nosso Time de Leitores, é só entrar no apoia.se/posfaciopodcast. A partir de R$ 10 por mês, você participa de sorteios de livros exclusivos pra quem apoia financeiramente o Posfácio.  Lembramos também que custa zero reais assinar nossa newsletter:    Lá vão estar os livros e links que citamos aqui, além de conteúdos extras. E se vocês gostaram desse episódio, saibam que podem apoiar o Posfácio de diferentes formas, não só financeiramente: curta nossos perfis em redes sociais (@posfaciopodcast), faça uma boa avaliação nos tocadores, e compartilhe o podcast. Assim você incentiva a cultura, a literatura, a educação e o jornalismo cultural.  Produção e roteiro: Carol Passos e Stefani Ceolla  Edição: Carol Passos  Arte: Marco Favero --- Send in a voice message:
Sobre a literatura ácida de Marcelo Labes
07-10-2022
Sobre a literatura ácida de Marcelo Labes
Neste episódio do Posfácio fomos até a casa de um dos mais importantes autores contemporâneos do Brasil e de Santa Catarina: Marcelo Labes. Numa conversa com café, bolo de laranja e gatos nos nossos colos, falamos de autoficção, publicação, temas abordados nos livros, entre outros assuntos. Labes nasceu em Blumenau, em 1984, e hoje reside em Florianópolis. É poeta e prosador.  Publicou pela Caiaponte Edições os livros "O nome do meu pai", “Amor de bicho”, “Três porcos”, que recebeu o Prêmio Machado de Assis em 2021, e “Paraízo-Paraguay,” vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura em 2020. O livro “Enclave”, publicado em 2018 pela Patuá, foi finalista do Prêmio Jabuti em 2019 na categoria Poesia. Marcelo edita a revista eletrônica “O poema do poeta”, onde publica originais manuscritos, esboços e rabiscos de poetas e ficcionistas, e é editor na Caiaponte Edições. Os livros citados neste episódio são: “O nome de meu pai”, de Marcelo Labes “Amor de bicho”, de Marcelo Labes “Três porcos”, de Marcelo Labes “Paraízo-Paraguay”, de Marcelo Labes “Enclave”, de Marcelo Labes “Trapaça”, de Marcelo Labes “Ensaio sobre a cegueira”, José Saramago Se você gostou desse episódio, considere apoiar o Posfácio! Você pode participar do nosso apoia.se pra deixar esse podcast cada vez melhor. O link é A partir de R$ 10 por mês, você participa de sorteios de livros exclusivos pra quem apoia financeiramente o Posfácio. Bora? Nos sigam também nas redes sociais, é @posfaciopodcast, e assinem nossa newsletter: Nela vão estar links extras e os nomes de todos os livros que citamos aqui. Produção e roteiro: Carol Passos e Stefani Ceolla Edição: Isaac Varzim Arte: Marco Favero --- Send in a voice message:
Sobre "O avesso da pele" e "Marrom e Amarelo", com Jeferson Tenório e Paulo Scott
23-09-2022
Sobre "O avesso da pele" e "Marrom e Amarelo", com Jeferson Tenório e Paulo Scott
Neste episódio recebemos dois dos mais renomados e premiados autores contemporâneos: Jeferson Tenório, autor de “O avesso da pele”, e Paulo Scott, autor de “Marrom e amarelo”. Em comum, eles têm o fato de terem morado em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, cidade em que se passam as histórias dos dois livros. As obras, por sua vez, também abordam questões raciais. J eferson Tenório é carioca radicado em Porto Alegre, graduado em Letras e mestre em Literaturas Luso-africanas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e doutor em Teoria Literária pela PUC-RS. Estreou na literatura com o romance “O beijo na parede” (2013), eleito o livro do ano pela Associação Gaúcha de Escritores. Teve textos adaptados para o teatro e contos traduzidos para o inglês e o espanhol. É autor também de “Estela sem Deus” (2018), e “O avesso da pele”, de 2020, pelo qual recebeu o Jabuti em 2021.  Paulo Scott nasceu em Porto Alegre e é radicado em São Paulo. É formado pela Faculdade de Direito da PUC-RS e mestre em Direito Público pela UFRGS. Seu livro de estreia, “Histórias curtas para domesticar as paixões dos anjos e atenuar os sofrimentos dos monstros”, foi lançado em 2001. Em 2004, Paulo foi um dos três finalistas do Prêmio Açorianos de Literatura com o livro de contos “Ainda orangotangos”, adaptado posteriormente para o cinema. Paulo é autor de cinco romances – entre eles “Marrom e Amarelo” e “Habitante irreal” –, um livro de contos, sete de poesia e o romance gráfico “Meu mundo versus Marta”, em parceria com Rafael Sica. Recebeu os prêmios Machado de Assis da Fundação Biblioteca Nacional, APCA e Açorianos de Literatura, entre outros. Com “Marrom e Amarelo”, livro de 2019, Paulo ficou entre os 13 autores semifinalistas do International Booker Prize, que reconhece o melhor livro de ficção traduzido e publicado no Reino Unido. Se você gostou desse episódio, considere apoiar o Posfácio! Você pode participar do nosso apoia.se pra deixar esse podcast cada vez melhor. O link é A partir de R$ 10 por mês, você participa de sorteios de livros exclusivos pra quem apoia financeiramente o Posfácio. Bora? Nos sigam também nas redes sociais, é @posfaciopodcast, e assinem nossa newsletter: Nela vão estar links extras e os nomes de todos os livros que citamos aqui. Produção e roteiro: Carol Passos e Stefani Ceolla Edição: Isaac Varzim Arte: Marco Favero --- Send in a voice message:
Sobre mulheres na escrita, com Giovana Madalosso
09-09-2022
Sobre mulheres na escrita, com Giovana Madalosso
Neste episódio, conversamos com a escritora Giovana Madalosso. Ela nasceu em Curitiba em 1975. É formada em jornalismo pela Universidade Federal do Paraná, com graduação em roteiro pela Universidade de Nova Iorque. Durante muitos anos trabalhou como redatora e também roteirista de séries. Estreou como contista em 2016, com o livro “A teta racional” (Editora Grua), finalista do Prêmio Biblioteca Nacional. Em 2018, lançou “Tudo pode ser roubado” (Todavia), romance finalista do Prêmio São Paulo de Literatura, cujos direitos foram negociados para a produção de uma série. Em 2020, publicou o romance “Suíte Tóquio”, também pela Todavia. Giovana é atuante no movimento feminista, e recentemente foi uma das responsáveis pelo movimento que resultou no encontro de mulheres escritoras em todo o Brasil para o registro de fotos históricas que marcam a potência da literatura feminina: um Grande Dia para as Escritoras. Os livros citados neste episódio são: “A teta racional”, Giovana Madalosso “Tudo pode ser roubado”, Giovana Madalosso “Suíte Tóquio”, Giovana Madalosso “Solitária”, Eliana Alves Cruz “Marinheira de açude”, Michelli Provensi Se você gostou desse episódio, considere apoiar o Posfácio! Você pode participar do nosso apoia.se pra deixar esse podcast cada vez melhor. O link é A partir de R$ 10 por mês, você participa de sorteios de livros exclusivos pra quem apoia financeiramente o Posfácio. Bora? Nos sigam também nas redes sociais, é @posfaciopodcast, e assinem nossa newsletter: Nela vão estar links extras e os nomes de todos os livros que citamos aqui. Produção e roteiro: Carol Passos e Stefani Ceolla Edição: Carol Passos Arte: Marco Favero --- Send in a voice message:
Sobre criação e autodescoberta por meio da escrita, com Aline Bei
26-08-2022
Sobre criação e autodescoberta por meio da escrita, com Aline Bei
O processo de criação literária e a autodescoberta por meio da escrita são alguns dos assuntos deste episódio do Posfácio, que contou com a participação de um dos principais nomes da literatura brasileira contemporânea: Aline Bei. Ela nasceu em São Paulo em 1987. É formada em Letras pela PUC/SP e estudou Artes Cênicas dos 14 aos 21 anos. Se formou atriz pelo Teatro-Escola Célia Helena. Seu romance de estreia, “O peso do pássaro morto” (2017), foi vencedor do prêmio São Paulo de Literatura e do prêmio Toca, além de finalista do Prêmio Rio de Literatura. “Pequena coreografia do adeus” é seu segundo livro, lançado em 2021. Em uma conversa cheia de gentilezas e muita troca de ideias, Aline nos falou sobre como encontra suas narrativas, indicou autoras e nos deixou emocionadas! Os livros citados neste episódio são:  “O peso do pássaro morto”, de Aline Bei “Pequena coreografia do adeus”, de Aline Bei “Caderno proibido”, de Alba de Céspedes “Ela se chama Rodolfo”, de Julia Dantas “Viver para contar”, Gabriel García Márquez “As despedidas”, Carina Bacelar “Flor de Gume”, Monique Malcher “Vaga Carne”, de Grace Passô “Congresso Internacional do Medo”, de Grace Passô Se você gostou desse episódio, considere apoiar o Posfácio! Você pode participar do nosso apoia.se pra deixar esse podcast cada vez melhor. O link é A partir de R$ 10 por mês, você participa de sorteios de livros exclusivos pra quem apoia financeiramente o Posfácio. Bora? Nos sigam também nas redes sociais, é @posfaciopodcast, e assinem nossa newsletter: Nela vão estar links extras e os nomes de todos os livros que citamos aqui. --- Send in a voice message:
Sobre a escrita de biografias, com Mário Magalhães
12-08-2022
Sobre a escrita de biografias, com Mário Magalhães
Uma conversa sobre literatura, jornalismo e política. Assim é esse episódio que tem a participação de Mário Magalhães. Ele é autor de “O narcotráfico”, publicado no ano 2000, da biografia “Marighella: O guerrilheiro que incendiou o mundo”, de 2012, e de “Sobre lutas e lágrimas: Uma biografia de 2018, o ano em que o Brasil flertou com o apocalipse”, de 2019. Mário nasceu no Rio de Janeiro, em abril de 1964, e formou-se em jornalismo na Escola de Comunicação da UFRJ. Trabalhou nos jornais Tribuna da Imprensa, O Globo, O Estado de S. Paulo e Folha de S.Paulo, no qual foi repórter especial, colunista e ombudsman. Recebeu cerca de vinte prêmios e menções honrosas no Brasil e no exterior, como o Prêmio Vladimir Herzog, o Prêmio Dom Hélder Câmara e o Prêmio Esso de Jornalismo. Mário também gosta muito de futebol: publicou o livro "Viagem ao país do futebol”, de 1998, em parceria com o fotógrafo Antônio Gaudério, e “11 gols de placa: Uma seleção de grandes reportagens sobre o nosso futebol”, de 2010. É flamenguista! Nesse momento, trabalha na biografia de Carlos Lacerda. Os livros citados neste episódio são: “O narcotráfico”, Mário Magalhães “Marighella: O guerrilheiro que incendiou o mundo”, Mário Magalhães “Sobre lutas e lágrimas: Uma biografia de 2018, o ano em que o Brasil flertou com o apocalipse”, Mário Magalhães “Viagem ao país do futebol”, Mário Magalhães e Antônio Gaudério “11 gols de placa: Uma seleção de grandes reportagens sobre o nosso futebol”, Mário Magalhães "Chatô, o Rei do Brasil", Fernando Morais “Lula: biografia - Volume 1”, Fernando Morais “O mago: a Incrível História de Paulo Coelho”, Fernando Morais Nos sigam também nas redes sociais, é @posfaciopodcast, e assinem nossa newsletter: Nela vão estar links extras e os nomes de todos os livros que citamos aqui. Se você ainda não apoia o Posfácio, dá tempo! Você pode participar do nosso apoia.se pra deixar esse podcast cada vez melhor. O link é A partir de R$ 10 por mês, você participa de sorteios de livros exclusivos pra quem apoia financeiramente o Posfácio. Bora? Produção e roteiro: Carol Passos e Stefani Ceolla Edição: Isaac Varzim/Caos Studio Criativo Arte: Marco Favero --- Send in a voice message:
Sobre Antonieta de Barros, com Jeruse Romão e Douglas Freitas
29-07-2022
Sobre Antonieta de Barros, com Jeruse Romão e Douglas Freitas
Neste episódio falamos de uma pessoa que nos inspira como mulheres, jornalistas e pessoas que se interessam por literatura: a catarinense Antonieta de Barros. No dia 11 de julho de 1901, há 121 anos, Antonieta nasceu em Florianópolis. Ela foi professora, escreveu e teve seu próprio jornal, e foi a primeira deputada negra do Brasil. Além disso, Antonieta é conhecida por ter criado o Dia dos Professores. Para falar sobre seu legado, convidamos a professora Jeruse Romão, que escreveu a biografia de Antonieta de Barros, lançada em 2021 pela Cais Editora, e Douglas Freitas, editor da Skript Editora, que está republicando o livro “Farrapos de Ideias”, escrito por Antonieta de Barros em 1937, com textos adicionais e paratextos da Jeruse Romão e da pesquisadora Eliane Debus. Os livros citados neste episódio são: “Antonieta de Barros: Professora, escritora, jornalista, primeira deputada catarinense e negra do Brasil”, Jeruse Romão “Farrapos de ideias”, Antonieta de Barros “O negro no planalto”, Sebastião Ataíde “Africanidades catarinenses”, org. Jeruse Romão “Antonieta de Barros: discursos, entrevistas e outros textos”, Jeruse Romão “Antonieta de Barros – Crônicas Selecionadas” “O Teatro do Pavor”, Camilo Solano, Ale Presser, Manu Cunhas, Marcel Bartholo, Alice Monstrinho, Amaury Filho, Kaol Porfirio, Igum Djorge, Roberth Santos, Renata Aguiar, Thamy Adriana, Aldo Solano, Rapha Pinheiro, Douglas Freitas e Diego Moreau “O cão da encruzilhada”, Estevao Ribeiro com arte de Rob Saint e cores de Ítalo Silva e Sandro Zambi “Mulheres caídas”, Aline Daka “Minha adolescência trans”, Josephine Yole Signorelli Se você ainda não apoia o Posfácio, dá tempo! Você pode participar do nosso apoia.se pra deixar esse podcast cada vez melhor. O link é apoia.se/posfaciopodcast. A partir de R$ 10 por mês, você participa de sorteios de livros exclusivos pra quem apoia financeiramente o Posfácio. Bora? Produção e roteiro: Carol Passos e Stefani Ceolla Edição: Isaac Varzim/Caos Studio Criativo Arte: Marco Favero --- Send in a voice message:
Sobre romance histórico, com Eliana Alves Cruz
15-07-2022
Sobre romance histórico, com Eliana Alves Cruz
Nesse primeiro episódio da terceira temporada do Posfácio, recebemos uma de nossas autoras contemporâneas favoritas: Eliana Alves Cruz. Ela é escritora e jornalista. Seu romance de estreia, “Água de barrela”, ganhou o prêmio Silveira Oliveira, da Fundação Palmares, em 2015. Eliana escreveu ainda “O crime do cais do Valongo”, lançado em 2018, e “Nada digo de ti, que em ti não veja”, de 2020. Esse ano, acaba de lançar, pela Companhia das Letras, o livro “Solitária”. Nesse episódio, conversamos com Eliana sobre a construção do romance histórico, seu processo de criação e a importância de dar vida a histórias “apagadas” por meio da literatura. Os livros citados nesse episódio são: “Água de barrela”, Eliana Alves Cruz “O crime do cais do Valongo”, Eliana Alves Cruz “Nada digo de ti, que em ti não veja”, Eliana Alves Cruz “Solitária”, Eliana Alves Cruz “Performances do tempo espiralar, poéticas do corpo-tela”, Leda Maria Martins “Do Índico e do Atlântico: contos brasileiros e moçambicanos”, Organização Vagner Amaro “O rio do sangue dos meninos pretos”, Gabriel Nascimento “Racismo linguístico: os subterrâneos da linguagem e do racismo”, Gabriel Nascimento “A cor púrpura”, Alice Walker “Amada”, Toni Morrison Apoie o Posfácio:     Produção: Carol Passos e Stefani Ceolla Arte: Marco Favero Edição: Isaac Varzim --- Send in a voice message:
Episódio extra: Minutos de sabedoria
10-06-2022
Episódio extra: Minutos de sabedoria
A temporada 2 do Posfácio já acabou, mas a gente não aguenta ficar muito tempo sem falar de livros. Além disso, recebemos um convite super especial para gravar no Matraca Estúdio, em Floripa, e elaboramos esse conteúdo pra vocês! A Carol Passos criou essa dinâmica: cada uma de nós levou quatro livros que foram abertos aleatoriamente. A partir dos trechos, comentamos sobre as obras. Foi tudo muito espontâneo e divertido! Os livros citados neste episódio são: “O caderno proibido”, Alba de Céspedes “A vida mentirosa dos adultos”, Elena Ferrante “Gabo & Mercedes: Uma despedida”, de Rodrigo García “Com o mar por meio: Uma amizade em cartas”, de Jorge Amado e José Saramago “A Cor Púrpura”, de Alice Walker “Luxúria”, de Raven Leilani “Conversas entre amigos”, de Sally Rooney “Manifesto Comunista”, de Friedrich Engels e Karl Marx “O exercício da incerteza”, de Drauzio Varella ALERTA DE SPOILER: Não contentes em fazer 1 extra, vamos fazer mais 1 pra falar de um tema que tem dominado nossas conversas: Pantanal! Isso mesmo, a novela (a gente tá muito pantaneira). Vamos conversar sobre referências à literatura que nós encontramos na novela, as obras que a Guta Regatinha (alô, Chico Barney) aparece lendo, e mais! Aguardem. Sobre a terceira temporada, já temos gravações confirmadas com autoras e autores que admiramos muito (tem até vencedor do Jabuti em nossas agendas, acreditam?!). Ela chega em julho, talvez em agosto, o tempo dirá! Sigam Posfácio Podcast nas redes sociais, porque mesmo durante nossas férias vai continuar rolando sorteio de livros por lá! É @posfaciopodcast no Twitter e no Instagram. Roteiro e produção: Carol Passos e Stefani Ceolla Gravação: Matraca Estúdio Participação especial: Marco Favero Edição: Carol Passos Arte: Ângela Prestes --- Send in a voice message:
Sobre livros que provocaram mudanças práticas em nossas vidas, com Luciana Corrêa
20-05-2022
Sobre livros que provocaram mudanças práticas em nossas vidas, com Luciana Corrêa
Esse é o último episódio da Temporada 2 do Posfácio, e tem como tema livros que provocaram mudanças práticas em nossas vidas. São obras que nos ajudaram a tomar decisões sobre relacionamentos, trabalho, crenças políticas, entre outras questões. Nossa convidada muito especial é a jornalista Luciana Corrêa, que foi quem sugeriu esse tema super interessante. O episódio é quase uma sessão de terapia, uma mistura de Arquivo Confidencial com um pouco de exposição gratuita, mas tem dicas de ótimos livros! Os livros citados neste episódio são: “O livro dos abraços”, do Eduardo Galeano “Um Dia”, de David Nicholls “A filha perdida”, da Elena Ferrante “Sombras da Água”, do Mia Couto “Não aguento mais não aguentar mais: Como os Millennials se tornaram a geração do burnout”, de Anne Helen Petersen “Cem anos de solidão”, do Gabriel García Márquez “A majestade do Xingu”, de Moacyr Scliar "Trapo", do Cristóvão Tezza ALERTA DE SPOILER: Vai rolar um episódio extra bem especial e profissional durante o nosso merecido descanso, que vamos gravar no Matraca Estúdio, da nossa amiga querida Simone Feldmann. Chique demais! Para não perder, sigam o Posfácio em todas as plataformas! Sobre a terceira temporada, a gente já tem uma planilha gigantesca de autores e autoras que queremos convidar. Então vamos aproveitar esse mês de junho pra produzir os episódios, agendar com essas pessoas, e em julho a gente volta com muito conteúdo pra vocês. Sigam Posfácio Podcast nas redes sociais, porque mesmo durante nossas férias vai continuar rolando sorteio de livros por lá! É @posfaciopodcast no Twitter e no Instagram. Roteiro e produção: Carol Passos e Stefani Ceolla Edição: Carol Passos Arte: Ângela Prestes --- Send in a voice message:
Sobre “Lavoura Arcaica”, “Vidas Secas” e “Macunaíma”, com Nestor Jr
13-05-2022
Sobre “Lavoura Arcaica”, “Vidas Secas” e “Macunaíma”, com Nestor Jr
Como prometido, está de volta ao Posfácio nosso grande amigo e maravilhoso artista Nestor Junior. Ele já participou desta temporada falando sobre capas de livros e retorna agora para falar de seu livro favorito: “Lavoura Arcaica”, de Raduan Nassar. Aproveitamos para conversar sobre outras duas obras que acreditamos que tiveram um impacto profundo na literatura nacional: “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos, e “Macunaíma”, de Mário de Andrade. Também falamos da transposição dessas histórias para o cinema. Pra quem espera seriedade de um episódio que fala sobre clássicos, fica um aviso: vocês vão rir muito! Os livros citados neste episódio são: “Lavoura Arcaica”, de Raduan Nassar “Um copo de cólera”, de Raduan Nassar “Fotografias de um Filme”, de Walter Carvalho “Torto Arado”, do Itamar Vieira Junior  "A Queda do Céu", de Davi Kopenawa e Bruce Albert “Vidas Secas”, do Graciliano Ramos “O Quinze”, de Rachel de Queiroz “Água Funda”, de Ruth Guimarães "Macunaíma", de Mário de Andrade “Negro Drama: ao redor da cor duvidosa de Mário de Andrade”, de Oswaldo de Camargo Na nossa newsletter vai ter muito conteúdo extra sobre esses assuntos! Assinem em: opiniões sobre esse episódio! Nosso e-mail é podcastposfacio@gmail.com. O Posfácio também tá nas redes sociais! É @posfaciopodcast no Twitter e no Instagram. Roteiro e produção: Carol Passos e Stefani Ceolla Edição: Carol Passos Arte: Ângela Prestes --- Send in a voice message:
Sobre quando a culinária e a literatura se encontram, com Flávia Schiochet
06-05-2022
Sobre quando a culinária e a literatura se encontram, com Flávia Schiochet
O episódio do Posfácio desta sexta-feira é sobre o encontro da culinária e da literatura. Falamos sobre livros de receitas, gastronomia na ficção e, acreditem, tem até poesia nesse tipo de publicação. Nossa convidada pra falar sobre esse assunto é Flávia Schiochet, que é jornalista, pesquisadora em alimentação vegetariana, repórter de gastronomia, e tem uma newsletter chamada “Fogo Baixo” em que faz reflexões sobre comida. Ela também dá cursos sobre escrita para gastronomia e é divertidíssima! Os livros citados neste episódio são: “A vida invisível de Eurídice Gusmão”, de Martha Batalha “Duas pessoas são muitas coisas”, de Cristiane Lisbôa “Papel-manteiga para embrulhar segredos”, de Cristiane Lisbôa “O reino das cebolas”, de Cínthia Moskovich “Calor”, Bill Buford “A descoberta da currywurst”, de Uwe Timm “O pedante na cozinha”, de Julian Barnes “Como Água para Chocolate”, de Laura Esquivel “O poderoso chefão”, de Mario Puzo "A comida baiana de Jorge Amado", de Paloma Jorge Amado "As Frutas de Jorge Amado", de Paloma Jorge Amado “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, de Jorge Amado “O Sal é um Dom, de Mabel Velloso “O guia de receitas manezinhas”, Catarina Duarte e Lívia Schumacher Corrêa Na nossa newsletter, ainda vão ter dicas de perfis nas redes sociais, de outras newsletters sobre culinária e até receitas! Assinem em: opiniões sobre esse episódio! Nosso e-mail é podcastposfacio@gmail.com. O Posfácio também tá nas redes sociais! É @posfaciopodcast no Twitter e no Instagram. Roteiro e produção: Carol Passos e Stefani Ceolla Edição: Carol Passos Arte: Ângela Prestes --- Send in a voice message:
Sobre a biografia de Lula, literatura, jornalismo e política, com Rogério Christofoletti
22-04-2022
Sobre a biografia de Lula, literatura, jornalismo e política, com Rogério Christofoletti
No episódio número 13 da segunda temporada do Posfácio, o tema é literatura, jornalismo e política. Chamamos o professor Rogério Christofoletti para conversar sobre essas questões. Christofoletti é professor do Departamento de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Jornalista, mestre em Linguística e doutor em Ciências da Comunicação, é um dos criadores do objETHOS. É autor de quatro livros, entre eles “Ética no Jornalismo” (Contexto) e “A crise do jornalismo tem solução?” (Estação das Letras e Cores) e co-organizador de outros nove títulos. Como jornalista, atuou como repórter e editor em jornais, revistas e na internet. Conversamos sobre o primeiro volume da biografia de Lula, escrita por Fernando Morais, e outras obras relacionadas à política. Entre os livros citados nesse episódio estão “Cinco mil dias: O Brasil na era do lulismo”, de Gilberto Maringoni e Juliano Medeiros, “Sempre foi sobre nós”, organizado pela Manuela D’Ávila, e “Como remover um presidente”, de Rafael Mafei. Lembramos ainda um ponto muito importante: estamos em ano eleitoral e o dia 4 de maio é o prazo final para tirar ou transferir o título eleitoral. Fica nosso pedido: votem! Os livros citados neste episódio são: “Lula, volume 1”, do Fernando Morais “Chatô”, do Fernando Morais “Vaza Jato: os bastidores das reportagens que sacudiram o Brasil”, de Letícia Duarte / The Intercept Brasil “Cinco mil dias: O Brasil na era do lulismo”, de Gilberto Maringoni e Juliano Medeiros “As veias abertas da América Latina”, do Eduardo Galeano “O esplêndido e o vil”, de Erik Larson “Como remover um presidente”, de Rafael Mafei “Sempre foi sobre nós”, organizado pela Manuela D’Ávila Na nossa newsletter, ainda vão ter dicas de podcasts e documentários relacionados com o assunto. Assinem em: opiniões sobre esse episódio! Nosso e-mail é podcastposfacio@gmail.com. O Posfácio também tá nas redes sociais! É @posfaciopodcast no Twitter e no Instagram. Roteiro e produção: Carol Passos e Stefani Ceolla Edição: Carol Passos Arte: Ângela Prestes --- Send in a voice message:
Sobre publicar o primeiro livro e uma nova geração de escritores, com Gabriel Maschio
15-04-2022
Sobre publicar o primeiro livro e uma nova geração de escritores, com Gabriel Maschio
Neste episódio do Posfácio, falamos sobre como é publicar seu primeiro livro e sobre a nova geração de escritores. Nosso convidado é Gabriel Maschio, que em 2021 publicou seu primeiro romance, “Cicatrizes Solares”. Natural de Rio do Sul, interior de Santa Catarina, Gabriel vive e trabalha em Florianópolis. Graduado em Relações Internacionais, mestre em Sociologia Política e doutorando em Ciência Política pela Universidade Federal de Santa Catarina, tem artigos publicados em revistas científicas. Na literatura, tem publicado poesias e outras narrativas em meios digitais variados e redes sociais. Em 2021, também participou do projeto para novos escritores e roteiristas “Dos Filmes Que Ainda Não Fizemos”. Além do trabalho de Gabriel, conversamos sobre como apoiar projetos no Catarse pode ajudar a fomentar autores que não estão conectados a grandes editoras, e citamos outros nomes, como Felipe Parucci, autor de quadrinhos, Nina Rocha e seus contos e poesias, Galvão Bertazzi, que escreve livros infantis, Lilian Sais, poeta, o premiado autor ceciliense Caléu Nilson Moraes, e o posfaceiro Chris Von Koenig, que também escreve poesias e romance. Os livros citados neste episódio são: “Cicatrizes Solares”, Gabriel Maschio “Paraíso Paraguay”, Marcelo Labes “Ruína y leveza”, Julia Dantas “No útero não existe gravidade”, Dia Nobre “Cães”, Julia Grilo “Primeiro eu tive que morrer”, Lorena Portela “O Rio antes do Rio”, Rafael Freitas da Silva “Torto Arado”, Itamar Vieira Junior “Feriado de mim mesmo”, Santiago Nazarian “A morte sem nome”, Santiago Nazarian Vai ter mais conteúdo na nossa newsletter. Assinem em: opiniões sobre esse episódio! Nosso e-mail é podcastposfacio@gmail.com. O Posfácio também tá nas redes sociais! É @posfaciopodcast no Twitter e no Instagram. Roteiro e produção: Carol Passos e Stefani Ceolla Edição: Carol Passos Arte: Ângela Prestes --- Send in a voice message:
Sobre Meyer Filho e o modernismo, com Kamilla Nunes
08-04-2022
Sobre Meyer Filho e o modernismo, com Kamilla Nunes
Em 2022, a Semana de Arte Moderna completou 100 anos. Foi um marco na cultura nacional, mas também bastante controverso. Por isso, é preciso olhar para a Semana e para o modernismo de maneira crítica, considerando a importância que têm pra arte e cultura nacional. O modernismo não começou nem terminou em 1922: teve gente que veio antes, como Pixinguinha e Lima Barreto, e gente que veio depois, como o catarinense Ernesto Meyer Filho. É pra falar sobre ele que convidamos para esse episódio Kamilla Nunes, que lança no segundo semestre deste ano um livro sobre o artista chamado “Arquivos Implacáveis de Meyer Filho”. Kamilla é curadora, editora, crítica de arte e artista, e foi diretora do Instituto Meyer Filho. É autora do livro “Espaços autônomos de arte contemporânea”, lançado em 2013 através da Bolsa Funarte de estímulo à produção crítica. Organizou diversos livros, como "Escovar a história a contrapelo", "Meyer Filho: Exercícios de Imaginação", "LUME: Clara Fernandes" e "Ações Curatoriais". Ela é uma das responsáveis pela Cais Editora. Nesse episódio, conta muitas histórias curiosas sobre o artista, fala de sua relação pessoal com a obra dele e do tempo que tem se dedicado a estudar Meyer Filho, além do processo de concepção do livro “Arquivos Implacáveis”. Vai ter muito conteúdo sobre o Myer e sobre o modernismo na nossa newsletter. Assinem em: opiniões sobre esse episódio! Nosso e-mail é podcastposfacio@gmail.com. O Posfácio também tá nas redes sociais! É @posfaciopodcast no Twitter e no Instagram. Roteiro e produção: Carol Passos e Stefani Ceolla Edição: Carol Passos Arte: Ângela Prestes --- Send in a voice message: